loading…

FOCUSSOCIAL

Viseu acolhe seminário "Das Tormentas à Boa Esperança”

O processo artístico para uma sociedade inclusiva

É, se quisermos, uma espécie de louvor às artes por mais um auxílio no bem-estar humano. O seminário "Das Tormentas à Boa Esperança", centra-se na contribuição do processo artístico para uma sociedade mais inclusiva. O encontro começa já amanhã, em Viseu, e todos são chamados a participar. Depois, novamente, a 4 de março.

Das Tormentas à Boa Esperança

O Auditório da Escola Secundária Emídio Navarro e o Teatro Viriato sãos os palcos desta iniciativa que reúne diversos especialistas de diferentes áreas, desde as artes, à investigação, passando pela intervenção social. De cariz internacional, o encontro conta com um programa muito diversificado, destacando-se a participação de Miguel Horta (pt), Simão Costa (pt), Paulo Maria Rodrigues (pt), João Fiadeiro (pt), Francisca Mata (pt), Jose Mauro Barbosa (br), Lorena Cueva (es), Maria Morales (es) e Patricia Espiritu (es).

De acordo com a organização, as estruturas artísticas, os criadores, os professores, os educadores, os pais, a comunidade em geral é convocada a discutir práticas e a criar vínculos humanos, onde as capacidades e sonhos de cada pessoa são valorizados e trabalhados”. Será um espaço de partilha de projetos, debate de ideias e exploração de estratégias, através de mesas redondas e workshops nas áreas da música, dança, teatro, artes performativas e artes plásticas. “É uma oportunidade única para criar uma rede de networking voltada para estas questões”, revela a mesma fonte.

Esta é uma iniciativa da Associação de Professores de Expressão e Comunicação Visual (APECV), da Associação de Viseu de Portadores de Trissomia 21 (AVISPT21)  e do Teatro Viriato.

Enviar por email