loading…

FOCUSSOCIAL

Práticas vencedoras do Selo da Diversidade conhecidas dia 10 de novembro

Primeira edição do selo reuniu 29 candidaturas

As práticas vencedoras da primeira edição do Selo da Diversidade serão conhecidas no próximo dia 10 de novembro, na Gala da Carta Portuguesa para a Diversidade, que se realiza na Fábrica da Pólvora, em Oeiras, e que contará com a presença das secretárias de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, e para a Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes.

Ao todo, a comissão executiva recebeu 29 candidaturas ao Selo da Diversidade, de 16 organizações diferentes.

O Selo da Diversidade foi criado pela Carta Portuguesa para a Diversidade para premiar práticas inspiradoras de diversidade e inclusão dentro das organizações empregadoras.

As organizações podiam candidatar-se a seis categorias: compromisso da gestão de topo e de outros níveis hierárquicos; cultura organizacional; recrutamento, seleção e práticas de gestão de pessoas; desenvolvimento profissional e progressão na carreira; comunicação da carta e dos princípios; e condições e trabalho e acessibilidades.

Para se candidatarem, as organizações tinham de ser signatárias da Carta Portuguesa para a Diversidade, uma iniciativa da Comissão Europeia adaptada a cada país, que visa encorajar os empregadores a implementar e desenvolver políticas e práticas internas de promoção da diversidade.

Recorde-se que a primeira edição do Selo da Diversidade foi lançada no passado dia 22 de maio, no primeiro Fórum Nacional para a Diversidade, que decorreu no ISCTE-IUL, em Lisboa.

O júri desta primeira edição foi composto por Sara Ramos, professora auxiliar do Departamento de Recursos Humanos e Comportamento Organizacional do ISCTE-IUL, Miguel Vale de Almeida, antropólogo e antigo deputado da Assembleia da República, Julieta Sanches, presidente da FENACERCI, Mário Parra da Silva, fundador e presidente da Associação Portuguesa de Ética Empresarial, e Fausto Amaro, professor catedrático e vice-reitor de coordenação académica da Universidade Atlântica.

Atualmente, existem 188 organizações signatárias da Carta Portuguesa para a Diversidade. A A Comissão Executiva é composta pelo Alto Comissariado para as Migrações, Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego, Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género, Instituto Nacional para a Reabilitação, GRACE, Fundação Aga Khan e pelo ISCTE-IUL.

+ info: www.cartadiversidade.pt

Enviar por email