loading…

FOCUSSOCIAL

Barómetro de pessoas em situação vulnerável na cidade de Lisboa

Estudo é apresentado amanhã, em Lisboa

Amanhã, em Lisboa, na Fundação Calouste Gulbenkian, é apresentada, na fundação a terceira fase do estudo longitudinal qualitativo "Barómetro de pessoas em situação vulnerável na cidade de Lisboa" que dá origem ao título da publicação que amanhã é lançada, juntando-se a “A Cidade Incerta” (2012) e “Evolução na Continuidade” (2015).

De acordo com informação do Observatório de luta contra a Pobreza na cidade de Lisboa, “este estudo, o único estudo longitudinal qualitativo realizado em Portugal sobre o tema das vulnerabilidades sociais, é promovido pelo Observatório em parceria com uma equipa do DINÂMIA’CET-IUL, desde 2011, e prevê a realização de quatro fases (2011, 2014, 2017 e 2020), tendo sido já realizadas as três primeiras. A Investigação acompanha o mesmo grupo de pessoas em situação de vulnerabilidade ao longo do tempo, tendo por objetivos detetar processos de vulnerabilidade sobre diferentes perfis de pobreza e suas repercussões nos percursos de vida; analisar os recursos individuais e as disposições de Acão destinadas a construir autonomia económica e avaliar o impacto das dimensões socioeconómicas, políticas e institucionais subjacentes à produção de recursos e às oportunidades concedidas aos sujeitos”.

Neste sentido, “apreciando os seus percursos de vida nas mais diversas áreas, como a saúde, habitação, rendimentos, formação e emprego, numa relação estreita com a perceção dos problemas e necessidades apontadas, os contextos de acão em que se movem, as capacidades de que dispõem e as estratégias que acionam, procura-se aprofundar a diversidade de causas e fatores que contribuem para as situações de vulnerabilidade vivenciadas. Esta abordagem metodológica inovadora permite olhar para o fenómeno da vulnerabilidade como um processo, respondendo às perguntas "como" e "porquê".

Depois da equipa de investigação apresentar os principais resultados, segue-se um momento de reflexão e debate que conta com a participação de representantes de algumas instituições locais e regionais responsáveis pela governança da cidade de Lisboa, tais como a Câmara Municipal de Lisboa, Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, Delegação Regional do IEFP, Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo, Centro Distrital do Instituto de Segurança social e ainda instituições do sector privado, como a Fundação Montepio.

Barómetro de pessoas em situação vulnerável na cidade de Lisboa

As anteriores publicações podem ser consultadas no site do Observatório, aqui: http://observatorio-lisboa.eapn.pt/publicacoes/http://observatorio-lisboa.eapn.pt/publicacoes/

Enviar por email