loading…

FOCUSSOCIAL

A Europa somos nós!

Sofia Colares Alves

Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal

Assumi funções como Chefe da Representação da Comissão Europeia em julho deste ano, no ano em que celebramos os 30 anos da adesão de Portugal à CEE, que foi indubitavelmente um momento histórico para Portugal e tão importante para a consolidação da democracia e da economia portuguesas.

Foi precisamente o fascínio pela Europa e o desejo de fazer parte ativa da construção europeia que me levou a sair de Portugal para prosseguir os meus estudos em direito europeu na Bélgica. Sou uma Europeísta convicta e acredito que o nosso futuro só pode passar pela consolidação do projeto Europeu. Acredito que, apesar das diferenças, os povos da União Europeia têm muito em comum e partilham os mesmos valores fundamentais e princípios de respeito pela vida humana, Democracia, Estado de Direito e Solidariedade, visando a construção de uma sociedade igualitária, justa e livre. Como parte da União Europeia, somos mais: a cidadania europeia enriquece as nossas identidades nacionais, regionais e locais.

A Europa com a qual eu cresci - a Europa da paz, da prosperidade, do emprego e de um futuro que se projetava sempre melhor - tem sido posta continuamente à prova e a sua concretização dependerá sobretudo da capacidade de resposta de todos nós. Uma série de acontecimentos recentes podem deixar sequelas duradouras: o referendo que sufragou a saída do Reino Unido da União Europeia, a tentativa de golpe de estado na Turquia e as consequências da sua repressão, o contínuo fluxo de migrantes e o drama humano que daí resulta, os sucessivos ataques terroristas e episódios de violência que perturbam e ameaçam o nosso dia-a-dia.

Mas este é também um momento em que a Europa dá provas de que unida é mais forte. A dimensão e os recursos da União Europeia são hoje maiores do que nunca. O esforço coletivo está a fortalecer um sistema capaz de agir e reagir mais rápido, de criar condições ajustadas às empresas e de recuperar a confiança dos cidadãos. Hoje, os Estados-Membros são reconhecidos entre os países mais desenvolvidos do mundo, apresentando níveis de crescimento superiores a países como os Estados Unidos da América ou a China, e com uma taxa de empregabilidade em recuperação. No combate às desigualdades sociais somos também meritoriamente superiores, importando reconhecer o esforço com que temos acolhido aqueles que fogem da guerra.

Muitos dos desafios com que nos deparamos exigem uma maior responsabilidade coletiva e todos os Estados-Membros devem assumir perante os seus cidadãos as decisões que tomam em conjunto, evitando continuar a usar "Bruxelas" como uma desculpa e como algo externo. Como qualquer relação, esta tem muitas coisas boas a dar, já o demostrou, mas também pede compromissos.

O projeto Europeu não pode ser prosseguido cabalmente enquanto for olhado como um projeto distante, como o projeto dos «outros», do qual somos meros observadores. É importante que os cidadãos portugueses, todos os europeus, se identifiquem com este projeto conjunto. É importante que aproveitem os seus direitos e as muitas oportunidades que advêm da União Europeia. Mas, também, é importante que desempenhem um papel ativo nas decisões e participem na responsabilidade ao construir o futuro da nossa Europa.

É como parte integrante e consciente que devemos trabalhar pela liberdade, pela segurança, pela justiça, em detrimento do racismo, da xenofobia e da violência. Colocando-nos de fora e apontando os «outros» como os responsáveis pelo nosso destino apenas nos enfraquece e nos faz esquecer as razões que, desde a primeira hora, estiveram presentes na construção do projeto Europeu.

Convido-vos a descobrir concretamente as muitas formas de conhecer e participar, contactando o Centro de Informação Europe Direct mais próximo, seja pessoalmente ou através das plataformas digitais. Esta é uma rede espalhada por todo o país justamente com o objetivo de descentralizar a informação sobre a União Europeia e estar mais próximo dos cidadãos. Existem 19 destes centros espalhados pelo país e há ainda o Espaço Europa em Lisboa. Detalhes sobre estes centros e tudo o que vamos fazendo em eu.europa/Portugal.

Contem comigo, enquanto Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal, para construir mais e melhores pontes entre os Portugueses e a Comissão Europeia, e através delas, entre os Portugueses e os diferentes povos e nações que integram a Europa. Para que, com propriedade, todos possamos dizer: a Europa somos nós!

Enviar por email